Quando vale a pena usar um empréstimo pessoal para quitar dívidas?

Você já ouviu falar que pode pegar um empréstimo para quitar dívidas? Então venha saber quando esta opção vale a pena!

Ter dívidas e não saber como pagá-las é a realidade de muitos brasileiros. E isso se agrava ainda mais com o cenário de desemprego do país. 

Mas a boa notícia é que você pode adotar algumas estratégias para solucionar o seu problema, como renegociar dívidas, trocá-las por opções mais baratas ou solicitar um empréstimo para quitar essas despesas antigas com altas taxas.

Apesar disso, você deve saber quando vale a pena utilizar cada artifício desse para garantir a sua saúde financeira. Pensando nisso, fizemos este texto para esclarecer a você quando deve pedir um empréstimo pessoal para pagar dívidas.

Estou endividado, e agora?

empréstimo

Se você já está endividado, fuja de novas despesas. Ou seja, gaste apenas o necessário e não faça novas dívidas até conseguir quitar as antigas.

Uma dica é controlar as suas finanças através de planilhas ou análise dos gastos do seu cartão de crédito. Assim, fica mais fácil de você identificar quais tipos de despesa pode eliminar.

Além disso, faça o seu melhor para conseguir quitar a dívida vigente. Uma opção que costuma gerar bons resultados é negociar a dívida online. Atualmente existem plataformas que oferecem bons descontos na negociação.

Outra alternativa é substituir a dívida antiga por uma opção mais barata, ou seja, com taxas menores de juros. E isso pode ser feito através de empréstimo pessoal, por exemplo.

Negociar sua dívida

Se você não consegue quitar o valor que deve, pode negociar a sua dívida com o banco. E o seu poder de barganha é ainda maior se você tem uma relação antiga com a instituição financeira e se é um bom pagador. 

Além disso, você pode aproveitar para negociar outros custos, pedindo isenção da anuidade do cartão de crédito, por exemplo. Ou seja, antes de entrar em contato com o seu banco, analise as suas despesas para já ter uma proposta pronta de redução de custos.

A inadimplência no Brasil é bastante alta e esse cenário se agravou ainda mais com a pandemia e o atual nível de desemprego do país. Por isso, os bancos ficam mais abertos a negociar para reduzir taxas e despesas fixas.

Trocar dívidas caras por dívidas baratas

Outra alternativa para conseguir quitar as suas dívidas é trocar as mais caras por opções mais baratas. Ou seja, você deve buscar opções com taxas de juros menores para conseguir pagar todas as suas despesas mais facilmente.

Um ótimo exemplo disso é o cartão de crédito, que tem juros rotativos com uma das taxas mais altas do mercado. E ele é um dos principais responsáveis por fazer os brasileiros perderem o controle financeiro e se endividarem.

Você pode analisar as opções de crédito que o seu banco oferece para escolher uma alternativa com taxas menores. Assim, você quita totalmente a sua dívida atual e passa a pagar uma outra parcela mensal com taxas menores. Então faça uma simulação de empréstimo para checar a alternativa que vale mais a pena para você.

Quando vale a pena solicitar um empréstimo para quitar dívidas?

O principal fator que você deve analisar é qual opção sai mais barata para o seu bolso. Ou seja, só vale a pena solicitar um empréstimo para quitar dívidas se essa despesa nova for mais barata de pagar do que a antiga.

Mas, além disso, também há outros fatores envolvidos. Uma das opções com taxas mais baixas é o empréstimo com garantia de imóvel, por exemplo. No entanto, se você não pagar as parcelas do empréstimo, pode perder a sua casa. Por isso, só solicite um empréstimo online nesse formato se você tiver a certeza de que conseguirá quitar a sua dívida.

Em resumo, verifique todos os requisitos e obrigações relacionados ao empréstimo para você garantir que fará um negócio positivo para a sua saúde financeira, em vez de adquirir mais uma despesa que não conseguirá pagar.

Quais as melhores opções?

Já comentamos sobre o empréstimo com garantia de imóvel por ele ter uma taxa baixa de juros em comparação com outras soluções de crédito. Isso acontece porque o banco sabe que você não vai querer perder a sua casa e se esforçará para pagar as parcelas do empréstimo. Ou seja, os riscos para a instituição financeira são mais baixos neste caso.

Porém, para conseguir solicitar este empréstimo online, você deve ter um imóvel no seu nome. A mesma lógica vale para o empréstimo com garantia de veículo. Mas, nesses casos, o valor concedido pelo banco costuma ser menor, e depende de quanto vale o bem que você tem.

Outra alternativa com taxas de juros mais baixas é o empréstimo consignado. Essa opção também representa um baixo risco para os bancos porque o valor das parcelas é descontado diretamente na sua folha de pagamento ou do benefício de aposentadoria.

Mas também não são todas as pessoas que podem solicitar este tipo de empréstimo. É preciso receber INSS, ser servidor público, pensionista, ou que a sua empresa empregadora tenha parceria com o seu banco.

Considerações finais

Espero que este texto tenha tirado a sua dúvida sobre quando vale a pena usar um empréstimo pessoal para quitar dívidas.

Lembre-se de analisar as soluções de crédito do seu banco, usando um simulador de empréstimo, para escolher as alternativas mais baratas com taxas mais atraentes de juros.

Além disso, tente negociar o valor da sua dívida e tenha cuidado para não gerar outras despesas que você não conseguirá pagar e podem te deixar negativado.

Artigos Relacionados