Dataprev: Consulta benefício auxílio emergencial em análise

Recentemente, a Dataprev disponibilizou, em maio de 2020, um site que seria capaz de realizar a consulta benefício auxílio emergencial on-line.

A plataforma tinha o intuito de ajudar aquelas pessoas que conseguiram o benefício de R$ 300 ou R$ 600. No entanto, com a renovação, em 2021 o site voltou a ser útil.

De acordo com o próprio Dataprev, o site já está disponível para que os usuários façam uma consulta diante do próprio CPF.

O objetivo principal dessa funcionalidade é oferecer transparência em todo o processo do pagamento do auxílio emergencial, desde a sua aprovação até o recebimento nas contas.

Como fazer a consulta benefício auxílio emergencial no Dataprev?

consulta benefício auxílio emergencial

Para quem recebeu o auxílio emergencial por mais uma vez e quer saber quais são os procedimentos para consultar o seu direito ao benefício, além de saber as datas de recebimento, é possível, sim, ir até um site específico para fazer todas essas consultas com maior agilidade.

Para isso, será necessário seguir os passos abaixo:

  • primeiro, acesse o site do Dataprev;
  • em seguida, insira todos os dados que forem solicitados (nome completo, CPF, nome da mãe e data de nascimento);
  • clique no botão “enviar”.

Segundo as informações disponibilizadas pela própria empresa, aquelas pessoas que se cadastraram para receber o auxílio emergencial podem fazer o acompanhamento com maiores detalhes por meio da plataforma.

Algumas informações como resultados, datas de recebimento e envio de dados pela Caixa à Dataprev estão todos expostos por lá, assim como uma justificativa caso o auxílio não tenha sido aprovado.

No entanto, se você foi realizar a consulta benefício auxílio emergencial no Dataprev, saiba que também há todas as informações do processo por meio do site.

Ele irá informar se a sua contestação foi ou não aprovada e, caso a resposta seja negativa, também haverá uma explicação disponível.

Como fazer a contestação pelo Dataprev?

A contestação pode ser realizada por aquelas pessoas que tiveram o seu auxílio emergencial negado em uma primeira análise. Isso pode ter acontecido por alguma falha no sistema e, muitas vezes, solicitar mais uma averiguação é mais do que necessário para reparar o erro.

Abaixo, entenda como funciona a contestação do auxílio emergencial:

  • antes de mais nada, acesse o site de consulta oferecido pelo Dataprev;
  • realize a consulta de todos os seus dados conforme forem solicitados;
  • quando a tela com o resultado aparecer, clique no botão “contestar análise”, que está situado abaixo da informação de critério de não aprovação;
  • não haverá um prazo específico para que você tenha um retorno, mas a resposta será enviada pelo próprio site ou aplicativo da Caixa.

Além de tudo isso, é válido saber que você precisará mostrar o porquê de os resultados estarem errados e que o motivo da sua contestação é, de fato, necessário. Assim, haverá maiores chances de conseguir receber o auxílio emergencial.

No mês de dezembro, o governo divulgou alguns novos calendários para quem desejasse fazer a contestação do auxílio emergencial de foi negado ou cancelado, independente de qual valor tenha sido. Assim, você poderá conferir as datas e saber se ainda dá tempo de realizar o pedido de revisão.

Relacionado: Caixa Tem the request is blocked

Condições para receber o novo auxílio emergencial

Existem algumas categorias que precisam ser analisadas para que o seu cadastro no auxílio emergencial seja aprovado.

A Receita Federal, junto com a Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União se uniram para reunir a maior quantidade de informações possível sobre os cidadãos brasileiros.

Sendo assim, para que você não tenha o seu auxílio emergencial negado ou cancelado, não poderá:

  • estabelecer algum vínculo de emprego formal;
  • receber recursos financeiros provenientes de algum outro benefício previdenciário, assistencial, trabalhista ou de algum problema de transferência de renda Federal;
  • ser apontado como falecido no Sistema Nacional de Informações de Registro Civil (SIRC) ou no Sistema de Controle de Óbitos (Sisobi);
  • estar preso em regime fechado ou ter o CPF vinculado, na posição de instituidor, à concessão de auxílio-reclusão.

Há outro ponto que também precisa ser observado na hora da consulta benefício auxílio emergencial no Dataprev: seu CPF precisa estar regularizado.

Antes de mais nada, confira se o seu documento está devidamente atualizado e correto e se todas as informações apresentadas neles condizem com a sua realidade para evitar possíveis dores de cabeça no futuro.

Casos que não permitiram contestação

Existem alguns tópicos que fariam com que o seu auxílio emergencial não pudesse ser contestado, tendo o prazo final para a solicitação no dia 12 de abril:

  • ser servidor público nas esferas federal, municipal, estadual ou militar;
  • ter Mandato eletivo;
  • ter renda tributável acima do teto (R$ 28.559,70);
  • ter rendimentos isentos acima do teto (R$ 40.000,00);
  • ter bens acima do teto em 31 de dezembro de 2019 acima de R$ 300.000,00;
  • ter dependentes de titular com rendimentos acima dos tetos citados anteriormente;
  • ser de família contemplada, que já esteja recebendo o auxílio de 2021.

Artigos Relacionados